7 dicas sexuais inspiradas em “50 tons de cinza” by Karina Brum

O filme “50 Tons de Cinza” terá sua estreia mundial no 65º Festival de Berlim, em 11 de fevereiro de 2015. A narrativa é toda inspirada no best-seller homônimo escrito por E.L. James e a história adapta o volume inicial da trilogia conhecida como “pornô para mamães”. O filme, que no Brasil entra em cartaz no dia 12 de fevereiro, é baseado no primeiro volume da trilogia. A história retrata o início do relacionamento entre uma “ingênua” estudante de literatura, Anastasia Steele (Dakota Johnson), e um rico, misterioso e dominador empresário, Christian Grey (Jamie Dornan).

A trilogia erótica ficou famosa por abordar temas sexuais pouco conhecidos. O ambiente sexualmente quente entre Anastasia e Grey aguçou a curiosidade de mulheres e homens sobre o universo BDSM (sigla para Bondage, dominação, sadismo e masoquismo), o que fez com essas práticas sexuais, entendidas como estranhas, ganhassem mais visibilidade e aceitação na sociedade. Na avaliação da palestrante e especialista em criatividade sensual, Andreia Berté, a trilogia desafiou as mulheres a repensarem sua vida sexual e a se desafiarem a explorar novos horizontes trocando o “não” ou “sim” absolutos por um sugestivo “talvez”.

“Antes de serem convidadas a entrar no Quarto Vermelho de Christian Grey e de se surpreenderem com a forma como a narrativa as excitou, palavras como sadomasoquismo ou BDSM faziam parte dos “nãos” e agora certamente já estão no mínimo no campo do “talvez”, do “quem sabe um dia”. O chamado “pornô para mamães” instigou as fantasias e reconectou muitas mulheres com sua sexualidade frequentemente abandonada em prol da dedicação com a casa, marido, filhos e vida profissional. A consequência foi um aquecimento ainda maior no mercado erótico, com vendas não somente de algemas, chibatas, máscaras e lingeries mais ousadas, mas de tudo o que possa trazer a sensação de novidade e aventura, bem como para revigorar a intimidade, o prazer e o desejo do casal”, explica Andreia.

O problema do livro, opina a personal sexy do Labareda Boutique, Karina Brum, é que Grey apresenta para Anastasia este universo erótico de uma forma direta e fria, sendo que o recomendado é ir devagar. “O personagem Christian Grey é um dominador em todos os campos que tenta de forma mais “direta e fria” apresentar seu universo sexual a uma mulher que ainda não conhece os prazeres eróticos da vida. Só que a personagem Anastasia, nem tão fictícia assim, é uma pessoa romântica, inocente e totalmente virgem que procura um relacionamento. Os acessórios são mostrados a ela de forma direta. E o que sempre dizemos para ambos os sexos é realmente ser objetivo quando o assunto for sexo com acessórios, mas o indicado neste caso é ir devagar”, pontua Karina.

Confira mais sobre o assunto, clicando aqui.